Dicas para o projeto de arrecadao de recursos: Ao!

Dicas para o projeto de arrecadação de recursos: Ação!

Estratégias, cronograma e orçamentos. Chegou a hora de pensar na execução do seu projeto.

            Depois de entender como construir uma boa narrativa em um projeto social, chegou o momento de pensarmos na efetivação de seu plano, apresentando à comissão avaliadora os custos previstos, o que de fato vai ser feito, quem estará envolvido e em quanto tempo ele será executado.

            Esta etapa é composta pelas perguntas: Como? Quando? Quanto? e devemos ter em mente prazos realistas e, novamente, a participação de colaboradores da instituição que estarão diretamente envolvidos com o projeto.

Estratégias de ação

Como será aplicada a metodologia e qual será o passo-a-passo? Este item deve conter todos os caminhos para a realização do projeto: qual a forma de monitoramento e avaliação, como será feita a gestão e como será efetivada a participação da comunidade. Você pode estruturar estes itens em uma tabela ou lista, nominando cada meta seguido das respectivas etapas.

Cronograma

Quando cada objetivo deve ser cumprido? Você também pode usar uma tabela para organizar estas informações, optar por listas, gráficos ou outra apresentação visual. Cada etapa deve conter os prazos de começo, meio e fim; e a parcela orçamentária que será preciso. As atividades podem ser simultâneas e não necessariamente sequencial.

Orçamento

Quanto este projeto vai custar? Monte uma planilha detalhada com os custos de cada etapa, especificando valores unitários e totais. Pesquisa preço em alguns fornecedores para prever eventuais variações quando o projeto for colocado em prática.  Fique atento às regras do edital, pois há variações entre o que pode e o que não pode entrar no orçamento. Para conferir as regras do Programa de Parcerias 2019, clique aqui

            Com estas três dicas e as três anteriores  sua instituição já demonstra diferencial e empenho para concorrer a um programa de arrecadação de recursos. Além destas, é importante que você e sua equipe atentem-se a outros aspectos:

  • Não se esqueça dos documentos obrigatórios: faça uma lista de tarefas para facilitar.
  • Use uma linguagem clara: termos técnicos e redundância comprometem o entendimento.
  • Seja inovador: projetos comuns possuem muita concorrência e não cativam.
  • Tenha um portfólio: fotos, vídeos e outros registros demonstram proatividade.

            Mãos a obra! Sua instituição inspira a comunidade e pode fazer muito mais com um projeto bem estruturado. Mobilize a equipe, conversem, pesquisem e pensem nos detalhes e em sua história. E, quando estiver tudo pronto, solicite apoio à Ação Social Cooperada. Até 31 de dezembro, estão abertas as inscrições  para projetos educacionais e socioeducacionais. Para conferir as demais datas e as regras, acesse o Programa de Parcerias 2019