Gerar, desenvolver, possibilitar: Inscreva seu projeto na 2 fase do Programa de Parcerias

Gerar, desenvolver, possibilitar: Inscreva seu projeto na 2ª fase do Programa de Parcerias

Este segmento pode mudar o rumo da sua instituição. Conheça exemplos de sucesso e inspire-se!

O Programa de Parcerias 2020 da Ação Social Cooperada está a todo vapor e em março começamos a segunda etapa de inscrição de projetos de geração de renda, geração de energia e desenvolvimento sustentável – segmento de grande importância não só para a instituição, mas para a comunidade toda.

São projetos que promovem o crescimento social contínuo, agem de forma ativa pela preservação ambiental e podem garantir estabilidade econômica para a instituição, mesmo após o término do período de apoio.

Imagine o privilégio de possibilitar uma renda fixa mensal para sua instituição?

Isso é possível com um projeto de geração de renda bem estruturado e administrado. O Instituto Credicitrus e a Fundação Coopercitrus Credicitrus, ao longo dos 14 anos de Ação Social Cooperada, acumulam exemplos de sucesso. Conheça alguns desles:

A Associação de Combate ao Câncer de Marília e Região, SP, por exemplo, construiu o projeto Cozinha Ativa: um espaço com equipamentos especiais e ingredientes selecionados para a produção de produtos de panificação, que são vendidos à comunidade e garantem a compra de parte dos suplementos alimentares para os atendidos com câncer.

Outro bom exemplo vem do Projeto Girassonhos, de São Manuel, SP. Com o apoio da Ação Social, a instituição adquiriu um equipamento de chipagem e cronometragem de corridas de rua, esporte que está em alta em todo o país. Depois do lançamento em uma corrida super movimentada, a Girarun, o Girassonhos passou a alugar o equipamento para os eventos da região. A renda com essa ação auxilia na manutenção das atividades da instituição.

Quer saber mais sobre projetos de geração de renda? Que tal dialogar com quem já entende? Algumas instituições parceiras trabalham em rede para compartilhar técnicas e informações. É o caso do trabalho em rede entre o Educandário Sagrados Corações, de Barretos, SP a escola Maria Peregrina, de São José do Rio Preto, SP, e o Educandário de Pinhal, SP. Outros exemplos são a parceria entre a Casa Santa Maria de São Manuel, SP e o Grupo de Combate ao Câncer de São Manuel; além do Projeto Maguila, de Mogi Mirim, SP  com a Yougreen, de São Paulo, SP.

E produzir a própria energia e economizar na conta, parece um sonho distante?

Não para as instituições que decidiram elencar um projeto de geração de energia. O Asilo de Guaíra, SP, por exemplo, contou com nosso apoio para ampliar a usina fotovoltaica existente na instituição, o que aumentou a geração de energia para quase 70% da necessidade da instituição. Veja mais aqui.

Já o Educandário Santo Antônio de Bebedouro, SP, produz 38% de energia com nosso apoio. Esse sistema de produção de energia tem revolucionado essas e outras instituições, possibilitando uma economia importante nas contas e inspirando a comunidade no entorno a adotar alternativas para gerar sustentabilidade. Explicamos como funciona esse projeto aqui.

E desenvolver de forma sustentável, como faz?

Em Uberlândia, MG, por exemplo, nossas parceiras souberam traçar os melhores caminhos para se desenvolver: o Centro de Formação Comunitária São Francisco de Assis garantiu seu sistema de energia fotovoltaica e o Lar Espírita Maria Lobato de Freitas ampliou sua horta com um sistema de aquaponia e aumentou a produção destinada alimentar os atendidos.

Falando em horta, mas com possibilidade de geração de renda, temos o projeto ECOtivando, promovido pelos integrantes da Enactus/USP de Pirassununga, SP na Comunidade Emaús, que atende pessoas com dependência química. Com materiais simples (canudos e pregos), eles criaram um sistema de irrigação para a horta local, aumentando a produção de vegetais, que passaram a ser comercializados, gerando renda para a instituição.

Viu quantos bons exemplos de empreendedorismo, geração de renda e sustentabilidade no terceiro setor? Esses projetos garantem impacto na instituição e ecoam para a comunidade e o futuro de todos.

Até 30 de abril, as instituições cadastradas podem elencar seus projetos nos segmentos de geração de renda, geração de energia e desenvolvimento sustentável. Aqui você confere as regras e aqui, acesse seu cadastro para nos contar seu plano.

Além da estrutura escrita, você também pode “vender” sua ideia ao nosso conselho gestor através do Pitch de Vendas em vídeo. Saiba como fazer, clicando aqui.

 

Esperamos por seu projeto!