Saiba como elencar um bom projeto para o Programa de Parcerias 2019

Saiba como elencar um bom projeto para o Programa de Parcerias 2019

O uso de ferramentas é imprescindível para a elaboração de um projeto social de destaque, além de mostrar uma boa organização na instituição

Nas instituições, a vontade de fazer a diferença nas comunidades onde estão presentes é algo que as motivam constantemente a continuar existindo dia pós dia e lutando cada vez por mais. Com os projetos que recebemos de instituições parceiras para o investimento de recursos, notamos uma grande força de vontade que está presente em tudo que chega em nossas mãos, mas, por meio de análises técnicas, encontramos pontos negativos em comum em vários projetos. E são pontos que precisam ser otimizados com urgência para que as instituições consigam realmente alavancar seus projetos, conquistar seus objetivos e expandir ainda mais o poder positivo que exercem sobre as comunidades. Assim como é importante sonhar com um mundo melhor, é importante saber planejá-lo!

Esperamos que cada vez mais as instituições desenvolvam projetos criativos e que realmente façam a diferença. Por isso,  há algum tempo, falamos no blog sobre A Importância do Planejamento Estratégico, e agora trouxemos algumas dicas para que vocês se organizem e se preparem para inscrever ótimos projetos no Programa de Parcerias 2019.

Um projeto nada mais é do que trabalhar toda a motivação presente no cotidiano de quem está nas instituições de forma organizada e estruturada. Sem uma fórmula definida, são vários os tipos e modelos que existem para elaborar um bom projeto, que podem variar de acordo com o perfil da instituição ou até mesmo com os objetivos a serem descritos.

Trouxemos para vocês um método que colabora para uma organização eficaz e pode ser utilizado em todos os tipos de projeto, o 5W2H. O nome estranho vem do inglês, mas o que importa é a eficácia do método que auxilia na elaboração de planos de ação, e, principalmente, facilita para que a escrita do projeto seja feita de forma mais compreensível. Confira como usá-lo.

Antes de tudo, uma explicação sobre o nome nada atrativo, mas que a gente promete que vai ajudar muito! 5W2H é uma sigla que corresponde ao que o método interpreta como as diretrizes principais para a eliminação de adversidades que podem aparecer durante a execução de um projeto. Conheça-os:

Why (por que será feito?)

Esta é a etapa que justifica todo o projeto que virá a seguir. É onde entendemos a situação problema e respondemos aos “por quês” da realização deste projeto.

What (o que será feito?)

Através das respostas do item anterior, aqui encontraremos os nossos objetivos, onde definimos exatamente o que queremos que seja feito como forma de resolução do problema encontrado.

How (como será feito?)

Ao encontrar o objetivo, precisamos começar a esquematizar como ele será alcançado, ou seja, pensar nas ações. A partir daqui começamos a ter definições mais concretas, que têm a capacidade de esmiuçar o projeto, compreendendo toda a sua logística. É aqui onde compreendemos cada passo que daremos, de forma linear, para a execução do projeto.

Who (por quem será feito?)

Este item define os interessados pelo projeto que formarão a equipe responsável pelo andamento de cada passo. Mesmo que seja um número pequeno de pessoas, é interessante obter um breve estudo de quem é a equipe, para que as tarefas possam ser bem distribuídas e principalmente para que cada membro fique com tarefas que possam executar de forma mais ágil.

When (quando?)

Os prazos e datas de execução de partes do projeto são definidos neste item, responsável por planejar o tempo. Portanto, perguntas como “quando começaremos?”, “qual o prazo final?” devem ser respondidas aqui.

Where (onde será feito?)

Qual a abrangência do seu projeto? Qual a região que se beneficiará se ele for executado? Qual a idade e perfil das pessoas afetadas pelo problema que o projeto quer combater? E quantos conseguirão se beneficiar das ações? Estas são as perguntas que devem ser respondidas neste item.

How much (quanto vai custar?)

Com todas as respostas, é hora de colocar na ponta do lápis o custo do investimento necessário para que o projeto saia do papel.  É importante que os valores sejam definidos por meio de um orçamento real para que não haja uma oscilação excessiva entre o valor solicitado pela instituição e o que realmente será necessário.

 

Mesmo que o número de pessoas envoltas no projeto seja pequeno, responder às questões propostas pelo 5W2H irá colaborar para o clareamento de ideias relacionadas a quais os melhores caminhos a seguir para se chegar ao objetivo.

Para utilizar a ferramenta, preparamos uma tabela com todas as perguntas a serem respondidas. Enquanto ainda é tempo, aproveite para utilizar a ferramenta propondo vários problemas que podem ser melhorados na instituição, e desta forma, descobrirá os investimentos que serão mais viáveis e poderão trazer melhorias mais eficazes para os atendidos e para a instituição como um todo.

As inscrições começam em outubro, então já pode começar a preparar o seu projeto! Para baixar a tabela, clique aqui!