A IMPORTNCIA DO PAPEL DO VOLUNTARIADO NAS INSTITUIES

A IMPORTÂNCIA DO PAPEL DO VOLUNTARIADO NAS INSTITUIÇÕES

Com o apoio oferecido pela Credicitrus e Coopercitrus através da Ação Social Cooperada, instituições sociais tiveram vários projetos de melhorias que ganharam forma e foram executados para aprimorar o trabalho realizado com os seus usuários.

Entretanto, os projetos, mesmo que desempenhem funções de colaborar com a auto sustentabilidade das instituições, não comtemplam todos os problemas e necessidades enfrentados diariamente para que estas cumpram com sua missão dentro das comunidades onde estão inseridas.

Os trabalhos realizados por estas instituições nos levam a refletir várias ações necessárias e presentes em nosso convívio enquanto seres de uma sociedade.  Tendo isto presente, convocamos você leitor ou leitora para uma reflexão baseada na relevância destes trabalhos e a maneira como poderíamos apoiar e agregar energia no que é feito dentro das instituições.

Você já deve ter ouvido falar sobre trabalho voluntário e o quanto ele é importante, mas talvez ainda não tenha entendido o quanto ele faz a diferença quando posto em prática. Trabalho voluntário nada mais é do que dedicar algum tempo do seu dia ou criar um compromisso aliado às suas obrigações cotidianas transformadas em atos de amor e solidariedade.

Neste tipo de ação espera-se que de maneira espontânea, você esteja disposto a oferecer uma parte do seu tempo para aliviar as necessidades a que estão submetidas outros nem tanto privilegiados. Diferente do que pensam, não é nada burocrático! Não são necessários vínculos com organizações, por exemplo. O que importa é querer ajudar, da maneira que você puder em acordo com as necessidades da instituição.

Como o próprio nome diz, é um esforço de característica voluntária, então é importante entender que a sua ajuda é bem-vinda, mas que o seu trabalho é a sua própria recompensa.

Todo e qualquer tipo de conhecimento e apoio é importante! As instituições apoiadas pela Ação Social Cooperada pertencem aos segmentos socioeducativo, assistencial, cultural, educacional e cooperativista, e com certeza você encontrará uma oportunidade para empregar os seus conhecimentos e sua força de vontade em alguma dessas instituições.

Na equipe de colaboradores da sede da Credicitrus, em Bebedouro, conhecemos um grande exemplo de voluntariado. Caio, ele tem 22 anos, profissional da área de T.I., e atualmente realiza trabalhos voluntários com a Vila Vicentina, um dos asilos da comunidade que também é apoiado pela Ação Social Cooperada.

Caio faz trabalhos voluntários junto ao grupo da igreja e sempre foi incentivado pelos pais a praticar este tipo de ação. Hoje ele faz parte do Movimento de Cursilhos de Cristandade, grupo cristão com quem já está há dois anos, que no Asilo empregam suas habilidades em alguns serviços.

Além do trabalho na Vila Vicentina, Caio já ajudou na fabricação de fraldas com o grupo de voluntários da Ordem DeMolay e da Maçonaria, arrecadou alimentos durante o serviço militar e também através de bazares e campanhas tendo também atuado na construção de Horta Vertical Hidropônica na própria Vila.

Caio relata que é sempre bem aceito pelas instituições quando oferece ajuda, e sabe que os benefícios que recebe em troca são “a experiência, o companheirismo, a amizade e o principal, o bem ao próximo”.  

Caio (de óculos, à direita), com grupo de voluntariados da Vila Vicentina 

Você também pode ser o Caio para alguma instituição! Ou melhor, ser você mesmo.  Quando entendemos a importância do nosso papel no mundo, nós transformamos vidas.

Existem infinitas maneiras de colaborar com instituições. Confira abaixo algumas dicas para você se adequar à realidade das entidades sociais que você pode ajudar!

Os asilos abrigam uma grande quantidade de idosos sem famílias, o que gera uma carência afetiva que só é suprida pelos funcionários das instituições e raramente por visitantes. Eles amam companhia e ter pessoas para quem contar as suas histórias. Que tal ir aos asilos da sua cidade e conhecer os moradores de lá? Quem sabe, trocar um papo durante um café da tarde ou ajudar a pintar as unhas das senhoras?

Muitas instituições realizam eventos e ações para geração de renda como rifas solidárias, venda de comidas ou de itens produzidos dentro das instituições. Em ações como esta, existem várias maneiras de ajudar: você pode arrecadar itens, ajudar nas vendas, ajudar na cozinha, ajudar na entrega dos itens, na confecção das peças. Tudo depende da demanda do que está sendo executado, mas ajudar é sempre possível!

Instituições culturais estão sempre à procura de novas atividades para serem desenvolvidas com os seus usuários. Você tem algum tipo de dom ou é capaz de executar alguma atividade com crianças e jovens? Com certeza o seu conhecimento terá muito a agregar!