NEGCIOS SUSTENTVEIS COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO DAS INSTITUIES

NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO DAS INSTITUIÇÕES

Durante os últimos anos, o termo sustentabilidade adentrou novas esferas. O que antes parecia ser um discurso que não avançava além da teoria, está sendo cada vez mais debatido e consequentemente criando maiores ações para serem colocadas em prática.

As grandes empresas têm consumidores cada vez mais munidos de informações, que estão interessados em detalhes sobre a procedência do que consomem e em como as indústrias vêm se otimizando para sanar ou diminuir problemas relacionados ao futuro do planeta.

Outras empresas, já mais avançadas neste pensamento, passaram a perceber que mesmo sendo um investimento a longo prazo, a sustentabilidade tem um poder transformador quando inserida na gestão de um negócio, podendo ser utilizada na otimização de vários tipos de processos, já que a mesma está concentrada em três pilares importantes: o social, ambiental e financeiro. Desta maneira, após a sua implantação, a sustentabilidade deixa de ser uma prática que exige um grande esforço para se tornar algo orgânico.

Tão importante quanto a prática sustentável nas empresas é a presença dela no terceiro setor. Instituições que são agentes transformadores nas comunidades onde estão estabelecidas passaram a ver a sustentabilidade como uma forma de potencializar os seus objetivos relacionados à necessidade do mundo se reinventar para o amanhã. Muitas das instituições apoiadas pela Sicoob Credicitrus e pela Coopercitrus por meio da Ação Social Cooperada estabeleceram metas sustentáveis dentro de suas missões, visões e valores e tiveram projetos apoiados com foco na sustentabilidade.

Uma delas está localizada em São José do Rio Preto, no Estado de São Paulo. É a Escola Maria Peregrina, uma instituição sem fins econômicos, voltada para a educação, que atende gratuitamente crianças e adolescentes da Educação Básica (Ensino Fundamental I, II, e Ensino Médio).

Na proposta pedagógica dessa escola, o ensino é adequado às exigências do século XXI no ambiente escolar, com o aluno colocado como protagonista do seu próprio ensino, podendo escolher quais são os projetos em que vai se envolver e aprendendo os conteúdos necessários para sua formação, que estão adaptados para serem exercidos dentro das suas escolhas. 

(Alunos da Maria Peregrina)

Um dos projetos realizados na Maria Peregrina e apoiado pela Ação Social Cooperada foi a criação de um negócio sustentável e social focado em alimentos hortifrúti orgânicos. O objetivo do projeto é o fortalecimento das produções agroecológicas e orgânicas, promovendo a formação e conscientização dos envolvidos direta e indiretamente para uma vida saudável e mais sustentável.

O Maria Peregrina Orgânicos se relaciona  pequenos produtores da região de São José do Rio Preto que trabalham com agricultura familiar e produzem alimentos orgânicos. Na parceria, a Maria Peregrina é responsável pelo sistema de logística da venda dos alimentos em seu e-commerce e também na própria instituição, além de ministrar capacitações com os agricultores para agregar ainda mais valor e qualidade aos alimentos. Toda a verba adquirida é destinada para a manutenção da escola, que não cobra mensalidade dos alunos e funciona em tempo integral.

O objetivo sustentável mais evidente nesse projeto é a alimentação saudável. Entretanto, vários pontos dentro de toda a logística dos processos, que vão desde a plantação até a alimentação do consumidor, são de grande responsabilidade sustentável, pois têm como foco a saúde de quem consume os produtos, gera educação de qualidade para os alunos através dos investimentos feitos com as verbas arrecadadas, colabora com a geração de lucro e capacitação entre os pequenos produtores, e colabora com o meio ambiente.

Outra instituição apoiada pela Ação Social Cooperada responsável por realizar um incrível trabalho focado na sustentabilidade é a Cooperativa Yougreen, presente na capital do Estado de São Paulo.

A cooperativa é formada por catadores que fazem serviços voltados aos resíduos recicláveis, trabalhando a Coleta Seletiva, Triagem, Conscientização, Diagnóstico e Logística Reversa. Todo o trabalho realizado na YouGreen é feito por meio de uma gestão cooperativa, e tem como objetivo elevar a qualidade de vida e renda dos trabalhadores.

O apoio da Ação Social Cooperada permitiu que fossem otimizados processos de gestão dentro da Cooperativa. O nobre trabalho realizado pela YouGreen oferece solução para o descarte de resíduos, algo de interesse de grandes empresas, inclusive multinacionais. Através do apoio da Ação Social Cooperada, os cooperados puderam se profissionalizar ainda mais na área de gestão empresarial, podendo lidar cada vez melhor com responsabilidades burocráticas, que aumentam proporcionalmente ao crescimento da cooperativa.

Hoje, a YouGreen conta com 25 cooperados e entre eles estão refugiados, catadores históricos, carroceiros e também egressos do sistema prisional. 

(Roger, Presidente da YouGreen realizando atividades na cooperativa)

A eficácia dos processos sustentáveis da cooperativa faz com que 100% dos custos sejam pagos com a venda do serviço, além disso, o trabalho realizado pela instituição evita que milhares de resíduos sejam descartados incorretamente e poluam o meio ambiente.

Temos aqui grandes exemplos de alternativas sustentáveis dentro do terceiro setor. Uma focada em educação e outra focada no meio ambiente. Ambas, em suas atividades atreladas a sustentabilidade, conseguem cumprir com um papel importante entre os envolvidos direta e indiretamente das comunidades onde estão instaladas, e todas elas trabalham o tripé sustentável, que envolve o meio ambiente, a sociedade e o financeiro.

Isso mostra que não importa qual o segmento da sua instituição. Existem processos que podem ser pensados, repensados e que podem se tornar uma alternativa sustentável para a gestão das empresas do terceiro setor, podendo diminuir alguns problemas presentes nas instituições e fazendo com que o trabalho realizado por vocês seja ainda mais eficaz para com o mundo.

Inspire-se em projetos que deram certo.  Planeje junto à sua equipe quais ações podem ser feitas dentro da sua instituição, com e sem apoio de terceiros. Otimize o seu tempo, os seus gastos, sua gestão, e o mais importante: otimize os valores e a missão presentes na razão da existência da sua instituição.