A beleza é sustentável e inclusiva

07/12/2018

Formar mulheres para cuidar da autoestima de outras mulheres. Dezenove se formam prontas para o mercado de trabalho através da Oficina da Beleza.

            A Sorri, de Bauru, SP, está há mais de 40 anos na comunidade atuando na reabilitação de pessoas com deficiência física, intelectual e auditiva em situação de vulnerabilidade social, e foi pioneira na profissionalização e inserção de seus atendidos no mercado de trabalho. Essa instituição, apoiada pela Credicitrus e a Coopercitrus através da Ação Social Cooperada, é nosso exemplo de geração de renda neste artigo e, diferente dos objetivos da Associação de Combate ao Câncer de Marília e Região, a Sorri incentiva a independência financeira dos atendidos, dando todo o respaldo para que eles sejam incluídos nas oportunidades empregatícias.

            Para isso, a instituição oferece oficinas profissionalizantes de informática, jardinagem, artesanato, confeitaria, culinária e, mais recentemente, a Oficina da Beleza, responsável por formar auxiliares de cabeleireiro, uma nova possibilidade de cuidado e autoestima tanto para os clientes em potencial, quanto para as próprias alunas.

            A supervisora de reabilitação e coordenadora do projeto, Patrícia Ramos Bueno de Alexandre conta que o principal objetivo da oficina é possibilitar renda a estas mulheres, vítimas da vulnerabilidade social.

            “Sabemos que a beleza está sempre em alta e vimos neste nicho, a oportunidade perfeita para nossas atendidas”.

Instalações sustentáveis e inclusivas

            O salão de beleza funciona em um contêiner adaptado para todos, incluindo alunas com mobilidade reduzida e cadeirantes. A grade curricular é composta por aulas teóricas sobre estrutura capilar e coloração, e por aulas práticas onde aprende-se maquiagem, coloração, escova, babyliss e penteados.

            Tudo é monitorado por uma instrutora, uma assistente social, uma psicóloga e uma terapeuta ocupacional. Além destas atividades, uma vez por semana é ministrado um aulão para que as alunas aprendam técnicas de gestão, processos administrativos e como divulgar seus trabalhos.

            “Adaptamos as atividades conforme a condição de cada aluna e tentamos prever tudo o que ela pode encontrar no mercado de trabalho”.

Autoestima em dobro

            Patrícia diz que a iniciativa vem mostrando novas perspectivas às atendidas que descobrem talentos e participam das aulas cada vez mais motivadas e com a criatividade aflorada: “Elas estão entendendo que podem mais e que, para realizar seus sonhos, basta terem confiança em si mesmas. A autoestima delas acaba beneficiando também suas clientes”.

            A Oficina da Beleza é um dos projetos apoiados pela Ação Social Cooperada cuja parceria possibilita a aquisição de materiais e para a formação da equipe. A Sorri de Bauru atende mensalmente 1.800 pessoas e destas, 19 participam do curso profissionalizante de auxiliar de cabeleireiro. A turma forma-se ainda este ano envolta em diversas conquistas.

            “Só conseguimos manter o curso por conta do apoio da Ação Social Cooperada. Ela mudou nossas perspectivas para que pudéssemos realizar o sonho de nossas atendidas”.

            Já conversamos sobre geração de renda através da confecção de biscoitos artesanais e de figurinos para gerar renda para a própria instituição, e também sobre profissionalizar pessoas para que consigam gerar sua própria renda. A Oficina da Beleza chega para reforçar a importância destes tipos de projeto para as organizações do terceiro setor e para inspirar a instituição da qual você faz parte, caso esteja com dúvida sobre qual ideia elencar em nosso Programa de Parcerias 2019 Não se esqueça que todas as iniciativas, independente da categoria, são de grande relevância e vão refletir no coletivo mas, se seu objetivo também é influenciar no indivíduo, pense nas possibilidades de geração de renda. A sustentabilidade econômica também faz parte da nossa essência.