Botucatu está olhando para o futuro das crianças

13/11/2019

A cidade possui 4 projetos apoiados pela Credicitrus e Coopercitrus através da Ação Social Cooperada e belas histórias para contar.

Nossa viagem de hoje passa por uma cidade do interior de São Paulo: Botucatu. O município possui mais de 115 mil moradores e, tomando como base as instituições apoiadas pela Ação Social Cooperada, vem concentrando suas atitudes em transformar a realidade de crianças, jovens e suas famílias – especialmente aqueles que vivem em situações de risco social.

Quatro projetos foram apoiados pela Credicitrus e Coopercitrus no Programa de Parcerias e Sustentabilidades (PPS) 2019 e nós batemos um papo para conhecer de perto cada uma dessas histórias. Vem ver!

Pensar no novo

Essa é a premissa do Miguel Jair Svicero, da Associação Fraternal Pelicano (Afrape). Ele conta que a instituição começou com um grupo de voluntários dispostos a fazer diferente na comunidade – e esse exercício continua firme até hoje!

“A Afrape foi fundada em 2002 depois de um levantamento socioeconômico que fizemos, que identificou a falta de qualificação profissional em uma região carente da cidade. Começamos oferecendo cursos de alfabetização e profissionalizantes para as famílias, especialmente para as mulheres da comunidade”.

Com o tempo, a Afrape percebeu uma grande evasão das alunas, que deixavam de estudar para cuidar dos filhos: “Começamos a oferecer atividades de contraturno escolar para as crianças. Fomos crescendo, construímos nossa sede e hoje, temos o nosso Programa Cultural, voltado para o público adolescente, com estudo da música para orquestra, coral, grupo de metais, camerata de violão, banda marcial, orquestra de viola…”, afirma Jair.

Mais de 700 pessoas são atendidas por ano nessas atividades. Diante do impacto, Jair e sua equipe começaram a buscar estratégias de ampliação e foi através de instituições apoiadas em São Manuel, que ficaram sabendo da iniciativa Ação Social Cooperada.

“Estudei as possibilidades e, como gosto de pensar diferente, achei que o projeto de usina fotovoltaica iria revolucionar a Afrape: primeiro, pela economia e segundo, para levarmos essa informação para nossos atendidos”.

Jair acredita que são mudanças como essa, lideradas por iniciativas como da Afrape e da Crecitrus e Coopercitrus através da Ação Social, que são capazes de fazer o mundo melhor para todos: “Quem trabalha pela comunidade sempre vai pensar na transformação”, finaliza.

Adolescer

Esse nome que nos enche de esperança faz parte de uma das frentes de atendimento do Instituto Floravida. Em 17 anos, o Adolescer já atendeu mais de 3.800 crianças e adolescentes em atividades que visam o empoderamento, a formação e a construção de vínculos mais fortes com a família e a comunidade.

A coordenadora e psicóloga do programa, Beatriz Donato, conta que são oferecidas diversas oficinas educativas com foco em arte e cultura, educação ambiental, esporte, lazer e brincadeiras: O apoio ao “O projeto Bambolê”,  foi fundamental para o Adolescer: adquirimos brinquedos pedagógicos e implantamos um playground para desenvolver nossas crianças e adolescentes, pois acreditamos que o brincar é essencial na construção dessas pessoas, permitindo que eles experimentem o mundo e se relacionem. Esse projeto foi fundamental para nossa instituição, especialmente para os atendidos, que adoraram”, afirma Beatriz.

Somar para realizar

A Vila dos Meninos Sagrada Família está desde os anos 50 na comunidade de Botucatu amparando as crianças, adolescentes e suas famílias. Antes como um orfanato, a instituição foi reformulada e hoje oferece apoio socioeducativo no contraturno escolar de mais de 100 atendidos, com diversas atividades.

“Oferecemos desde alimentação, saúde e higiene pessoal, até apoio na aprendizagem, atividades esportivas, artísticas e culturais, inclusão digital, cursos e palestras. Acreditamos que somar e partilhar é bom para todos, gera mais vida e realização na comunidade”, afirma a Irmã Shizuko Obuti.

Somos parceiros da Vila dos Meninos no projeto “Agitando a Galera”, de aquisição de equipamentos para as atividades da instituição: “Nós utilizamos as atividades lúdicas para estimular a cooperação e a paciência, o que reflete também na coordenação motora, na agilidade das crianças e adolescentes. E acreditamos que nos inspirar em atitudes como da Credicitrus e Coopercitrus é essencial para realizarmos essa missão junto às crianças e adolescentes, de torna-los indivíduos crescentes e cheios de potencial”, finaliza.

Transformação Social

No próprio nome, a instituição mostra a que veio. O Nutras (ou Núcleo de Transformação Social) está na comunidade de Botucatu para oferecer um futuro de verdade aos pequenos: mais de 130 crianças e adolescentes de 6 a 14 anos.

“Trabalhamos com o contraturno escolar, então oferecemos aulas de reforço, cursos, palestras e atividades de esporte e cultura. Ficamos sabendo da Ação Social Cooperada e, dentre as possibilidades, decidimos apostar nossas fichas no projeto de usina fotovoltaica, que agrega mais um conhecimento de sustentabilidade na vida dos atendidos e se enquadra na nossa nova fase, em uma nova sede”, diz o presidente do Nutras, Luiz Carlos Thomaz.

Ele afirma que parcerias são imprescindíveis para fazer as transformações acontecer, especialmente quando todos se engajam por causas que vão melhorar o bem-estar mútuo.

“Por isso, além da Credicitrus e Coopercitrus, conto muito com a ligação que temos com as famílias dos atendidos. Com essa fórmula, somos capazes de mostrar a essas crianças e jovens o que a vida pode lhes oferecer e o que nós, no papel de cidadãos, podemos oferecer para o mundo”.

Terminamos mais uma viagem, mas dessa vez para uma cidade que, em sua essência e com o apoio da Credicitrus e Coopercitrus, está oferecendo e recebendo oportunidades de fazer um mundo melhor para todos, especialmente para quem precisa de um caminho bem construído: as futuras gerações jovens de Botucatu.

Que essas histórias te completem de incentivo para começar a transformar a vida da sua comunidade também. Instituição, conte com a gente nessa jornada. O Programa de Parcerias e Sustentabilidade 2020 começou! Inscreva seu projeto