Modelos inovadores de lares para idosos

14/06/2019

As mudanças demográficas no mundo, com menos nascimentos e expectativa de vida cada vez mais longa, impõem crescente atenção aos idosos. Como a necessidade é a mãe da invenção, em vários países já estão surgindo inovações interessantes nessa área, algumas de iniciativa pública, outras de cunho particular, porém todas inspiradoras para quem dirige projetos sociais dedicados à terceira idade.

Instituto Humanitas de Londres, Reino Unido, um lar para idosos em regime permanente, lançou um projeto inovador: trouxe jovens universitários para morar em suas instalações sem pagar aluguel, mas com a obrigação de dedicar 30 horas por semana a cuidar dos idosos, inclusive cozinhando para eles. Isso tem melhorado a qualidade de vida dos residentes e contribuído para o desenvolvimento de novas competências nos estudantes. Dirigentes de instituições de mais de 30 países já visitaram o projeto, que foi lançado em 2017, com destaque para a Finlândia, que criou o programa Otom Muotoinen Koti (“Otom em Forma de Casa”), que hospeda por um ano jovens com menos de 25 anos em um lar de idosos.

Na cidade de São Paulo, a Prefeitura criou há 12 anos um projeto de locação social denominado Vila dos Idosos, pouco conhecido apesar do tempo de existência. Trata-se de um edifício com 145 apartamentos, sendo 90 kitchenettes e 55 apartamentos com um dormitório, sala, cozinha e banheiro, instalado em uma área ajardinada de 8 mil metros quadrados no bairro do Pari. Para viver na Vila, o morador paga 10% de seu rendimento, seja quanto for, mais um condomínio de R$ 35,00. Para concorrer a uma vaga, deve inscrever-se na Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab-SP), e, sendo aceito, adquire o direito de usufruto vitalício. Quando falecer, sua vaga será aberta para outro idoso.Saiba mais clicando aqui. 

Uma terceira ideia foi desenvolvida na Espanha. Vários idosos de Cuenca fundaram há 15 anos uma cooperativa denominadaConvivir, uma espécie de república para a terceira idade que hoje tem 87 residentes. Todos moram em um edifício com três pavimentos (térreo mais dois andares), instalado em um terreno com 7 mil metros quadrados, contando com jardim, pomar, bar, ginásio de esportes, biblioteca e diversas oficinas. A legislação espanhola é exigente quanto a esse tipo de edificação, que precisa ser equipado com móveis sem quinas e botões de emergência nos quartos, além dos recursos usuais de acessibilidade para pessoas com limitações motoras. Saiba mais clicando aqui.