PROGRAMA SUSTENTA HABILIDADES INCENTIVA INSTITUIÇÕES A SEREM CADA VEZ MAIS SUSTENTÁVEIS

19/02/2018

Programa reúne instituições que foram destaques em projetos inovadores de gestão sustentável.

Os Fundos de Investimento Social (FIS) da Sicoob Credicitrus e da Coopercitrus que formam a Ação Social Cooperada tem como principal objetivo o apoio a projetos de instituições dos municípios onde as duas cooperativas estão localizadas.

Durante os 13 anos de trajetória da Ação Social Cooperada, grandes ideias que contribuíam de forma sustentável para as instituições e para as suas respectivas comunidades foram apoiadas. Para que esses projetos ganhassem um marco maior dentro da nossa história e também passassem a inspirar os futuros projetos de outras instituições, foi desenvolvido o Programa Sustenta Habilidades.

O programa, em sua edição de 2017, reuniu os projetos que se destacaram e tinham como objetivo trabalhar através de estratégias sustentáveis, com base nas Metas Globais desenvolvidas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Você sabe quais são as Metas Globais da Onu

Seguindo como critério um ranking de classificação, foram designados incentivos aos melhores projetos executados durante o ano de 2016, para que as instituições continuem se desenvolvendo e expandindo suas ideias. O destaque principal foi para a  EMEIEF Martinho Lutero, escola situada em Limeira, São Paulo que conquistou o 1º lugar com a implantação do projeto de aquaponia, um sistema integrado na produção de peixes e hortaliças.

A APAE de Barretos, SP, ocupou a segunda posição no ranking com o seu projeto sustentável de plantação de hortaliças para consumo próprio da instituição e para a comercialização da produção excedente. Além disso, nas ações foram inseridas pessoas com necessidades especiais.

Em terceiro lugar, dividiram a posição o Projeto Maguila e o Instituto Alarme. O projeto Maguila de Mogi Mirim, SP, criou um programa de reaproveitamento de contêineres, utilizando-os na ampliação do espaço de atendimento social e psicológico. Além disso, a entidade implantou um bazar permanente, que oferece acesso à roupas e calçados de baixo custo para a comunidade. No município de São José do Rio Preto, SP, o Instituto Alarme iniciou a produção de alimentos orgânicos, conquistando excelentes resultados na redução de resíduos.

As demais posições, de um total de dez entidades ranqueadas, também apresentaram ótimos resultados, o projeto ICA, de Mogi Mirim, realizou diversos eventos voltados ao aprimoramento educacional, à otimização para a captação de recursos, atividades socioeducativas e ações voltadas à outras instituições na cidade. A Casa de Santa Maria, em São Manuel, SP, realizou o projeto de aprimoramento da oficina de confecção local e, com isso, passou a gerar renda para a instituição. A Escola Sathya Sai, de Ribeirão Preto, SP, implantou a permacultura, um sistema de planejamento para a criação de ambientes, sustentável e produtivo, que equilibra a relação entre o homem e a natureza. Com o sistema de permacultura implantado, a instituição passou a fazer captação da água da chuva, o cultivo de ervas medicinais e também da alimentação integral do dia a dia da instituição.

Ainda tivemos a AMMA, de Pirassununga, SP, com seu projeto de educação ambiental e produção de alimentos orgânicos para uso próprio. A Casa Acolhedora Vovô Antônio, de Barretos, SP, instalou um sistema de aquecimento solar, com o objetivo de reduzir o consumo de energia, e consequentemente gerar mais recursos financeiros para a instituição e a Associação Amor de Mãe, localizada em Marília, SP, fez um projeto focado na geração de empregos, através da Casa dos Pães, uma padaria criada pela instituição.

Os projetos mostram que várias ideias e possibilidades podem ser acolhidas e apoiadas, entretanto, os projetos devem ser apresentados de forma concisa, correspondendo às solicitações da Ação Social Cooperada e estudados para que realmente cumpram com as necessidades das instituições.

Confira o ranking de Classificação das Instituições no Programa Sustenta Habilidades em 2017:

PosiçãoInstituiçãoCidadeProjeto
EMEB Martinho LuteroLimeira/SPAquaponia
APAEBarretos/SPProdução de Hortaliças
Projeto MaguilaMogi Mirim/SPAmpliação do  Espaço  de Atendimento Social
Instituto AlarmeSão Jose do Rio Preto/SPProdução de alimentos orgânicos
Demais posiçõesProjeto ICAMogi Mirim/SPAdequação do  Centro de Formação
Demais posiçõesCasa de Santa  MariaSão Manuel/SPAprimoramento da oficina de confecção
Demais posiçõesEscola Sathya SaiRibeirão Preto/SPEducação Ambiental – Permacultura
Demais posiçõesAMMAPirassununga/SPEducação Ambiental – Produção de  Alimentos Orgânicos
Demais posiçõesCasa Acolhedora Vovô AntônioBarretos/SPSistema de Aquecimento Solar
Demais posiçõesAssociação Amor de MãeMarília/SPConstrução e Implantação da Casa dos Pães

Cada uma das ações apresentadas durante o Programa de Sustenta Habilidades em 2017, foram de projetos realizados em 2016. Eles mostram os efeitos positivos do cooperativismo e de planos sustentáveis para a gerência das instituições do terceiro setor. A realização das atividades apoiadas pela Ação Social Cooperada incentiva as instituições e seus assistidos a praticarem cada vez mais ações benéficas em prol da comunidade onde estão inseridos e também funcionam como mais um passo dado pela humanidade em prol do nosso planeta. 

Na edição do Programa de Sustenta Habilidades deste ano conheceremos as instituições que brilharam com suas ideias em 2017, e quem sabe a sua instituição não pode ser uma das grandes ideias apoiadas pela Ação Social Cooperada em 2018 e se torne um exemplo para outras entidades na edição de 2019?

Inspire-se nestas instituições e capriche em seu projeto para o Programa de Parcerias 2018, pois o Programa de Sustenta Habilidades continua! Sua ideia sustentável pode ser selecionada para receber este incentivo especial!