Um empreendimento social pode dar lucro?

06/12/2019

Sim. Essa é a resposta à questão colocada no título. No entanto, para muitos, isso continua soando como tabu, impróprio e até antiético, argumentando que as organizações da sociedade civil deveriam conservar a condição de “não econômicas”.

Na verdade, essa é uma questão nova, uma vez que até poucos anos atrás nem existia a expressão empreendimento social ou “social business”, em inglês, até que alguns empreendedores entenderam que trabalhos com fins lucrativos podem ter impacto social, atrair investidores e ganhar escala e, desse modo, contribuir de forma mais rápida e eficaz para diminuir a desigualdade e a pobreza nas áreas em que atuam.

Há alguns requisitos que devem ser preenchidos por um empreendimento dessa natureza. O primeiro deles é beneficiar pessoas de baixa renda, proporcionando-lhes oportunidades de inclusão social e profissional e qualidade de vida. Além disso, é preciso ter em conta que o empreendedorismo social apresenta os mesmos problemas que qualquer outro negócio enfrenta, além de desafios únicos para entregar o valor, o retorno e o impacto social que requer.

Danone

Um exemplo interessante é o das kiteiras da Danone, um projeto criado por essa multinacional francesa do segmento de produtos lácteos para beneficiar mulheres de baixa renda da região Nordeste do Brasil. O projeto foi lançado em 2011 em Salvador com o objetivo de transformar mães solteiras e donas de casa sem ocupação econômica externa em microempreendedoras, vendendo kits de produtos da marca de porta em porta. É uma via de mão dupla: cada mulher que ingressa na rede recebe treinamento e acompanhamento e, com suas vendas, gera receitas para a companhia. Esta, com mais de 5 mil kiteiras, em 2018 contabilizou R$ 13 milhões de faturamento com esse tipo de comercialização em comunidades de baixa renda.

Para que esse modelo continue prosperando, a Danone tem firmado acordos com organizações da sociedade civil dedicadas a empreendedorismo social e, em paralelo, vem costurando parcerias com fabricantes de eletrodomésticos, para que as kiteiras possam adquirir geladeiras e outros aparelhos com descontos.

Mais informações sobre esse projeto podem ser o obtidas no seguinte endereço na internet: http://corporate.danone.com.br/br/descubra/sustentabilidade/kiteiras/